A Terceira Idade

Em Portugal existem mais de 600 instituições das quais cerca de 500 pertencem a Instituições Privadas de Solidariedade Social (IPSS) e apenas cerca de 20 são instituições estatais.

Centros de convívio:  
Os centros de convívio, no seu conceito mais linear, são uma espécie de resposta social que visa o apoio a actividades recreativas organizadas, onde os idosos têm uma participação activa.
Tem como objectivos evitar a solidão, incentivar actividades dinâmicas e o convívio social e, por fim, contribuir para evitar ou retardar o internamento noutras instituições.
Destinam-se a residentes numa certa área prioritariamente com 65 ou mais anos.

Centros de dia:
Os centros de dia visam a manutenção dos idosos no seu meio familiar.
Tem como objectivos oferecer serviços adequados às necessidades diurnas dos utentes, contribuir para o retardamento das consequências do envelhecimento, apoiar psicossocialmente os idosos, fermentar relações interpessoais, favorecer a permanência dos idosos no seu meio de vida normal, contribuir para evitar ou retardar o internamento noutras instituições e por fim contribuir para a prevenção de situações de dependência promovendo a autonomia. 
Destinam-se a pessoas com 65 ou mais anos.

Centros de noite:
Os centros de noite têm finalidade o acolhimento nocturno prioritariamente para pessoas idosas com autonomia e que por, viverem situações de solidão, isolamento ou insegurança, necessitam de acompanhamento durante a noite.
Tem como objectivos acolher durante a noite pessoas idosas, assegurar a sa segurança e bem estar, favorecer a permanência no seu meio habitual de vida e, por fim, evitar ou retardar a institucionalização.
Os seus destinatários pessoas com 65 anos ou mais anos com autonomia ou, em condições excepcionais, com idade inferior, a considerar caso a caso.

Lar de Idosos:
Resposta social, desenvolvida em equipamento, destinada a alojamento colectivo, de utilização temporária ou permanente, para pessoas idosas ou outras em situação de maior risco de perda de independência e/ou de autonomia.
Pretende acolher pessoas idosas, cuja situação social, familiar, económica e/ou de saúde as impede de permanecer no seu quotidiano, assegurar a prestação dos cuidados adequados á satisfação das necessidades, tendo em vista a manutenção da autonomia e independência, proporcionar alojamento temporário, como forma de apoio a família, criar condições que permitam preservar e incentivar a relação com a família, encaminhar e acompanhar as pessoas idosas para soluções adequadas á sua situação.
Este serviço destina-se a pessoas de 65 ou mais anos.